Os profetas de Aleijadinho em Congonhas

Profetas de Aleijadinho em Congonhas MG

A cidade de Congonhas e sua impressionante arquitetura barroca é uma oportunidade imperdível de viagem de um dia a partir de Belo Horizonte.

Seu lugar de destaque entre as cidades históricas de Minas Gerais é garantido pela obra monumental de Aleijadinho: os doze profetas da Basílica de Bom Jesus de Matosinhos.

Profetas de Aleijadinho em Congonhas MG

O que fazer em Congonhas

Para quem vai a Congonhas, há ainda mais para ver além da obra-prima de Aleijadinho.

Todo o Complexo do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos é tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

O complexo inclui 6 capelas que ilustram os passos da Paixão de Cristo e, é claro, tem a imponente igreja como grande destaque.

Enquanto os 12 profetas foram feitos em pedra-sabão, dentro das capelas existem outras dezenas de representações esculpidas em madeira e em tamanho real feitas por Aleijadinho e seu ateliê.

Bem próximo ao Santuário, está o Museu de Congonhas, inaugurado em 2015.

Moderno e interativo, o museu conta a história da construção do santuário e dos peregrinos, que muitas vezes vêm a pé de muito longe movidos por sua fé.

Santuário Bom Jesus do Matosinhos em Congonhas MG
Em um anexo do Santuário, peregrinos deixam fotos e mensagens de agradecimento por graças alcançadas

Um pouco mais adiante, está a Romaria. Inicialmente construída como alojamento para receber os peregrinos, sua versão original foi demolida na década de 1960. Nos anos 1990, foi reerguida como centro cultural. Atualmente, está fechada para reformas.

Na cidade, também é possível conhecer a Igreja de São José, de estilo neo-clássico.

Ou seja, para quem curte história, arquitetura colonial ou turismo religioso, Congonhas justifica facilmente sua visita.

Em frente ao Na porta da Igreja do Bom Jesus do Matosinhos

Profetas ou Inconfidentes?

O conjunto desenvolvido por Aleijadinho e sua equipe no Complexo do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos é considerado por alguns estudiosos como um dos mais belos exemplos da arte barroca do mundo.

As esculturas em pedra-sabão compõem uma das séries mais completas da iconografia cristã jamais realizadas.

Todos os 12 profetas foram esculpidos em menos de 10 anos, quando Aleijadinho já estava bastante debilitado e com vários dedos amputados.

Porém, há ainda mais uma fator a alimentar a mística em torno dessa obra. Existem indícios de que os profetas retratem, na verdade, os principais líderes da Inconfidência Mineira.

Isso estaria marcado nas feições das estátuas, nas inscrições em latim e até mesmo nos gestos e adornos ali representados. Em pleno período colonial, a homenagem aos inconfidentes seria uma afronta à coroa portuguesa.

Verdade ou não, a polêmica torna a visita ainda mais interessante.

Profetas de Aleijadinho em Congonhas MG

Como chegar e quanto tempo ficar

Congonhas fica às margens da BR-040, que liga a capital mineira ao Rio de Janeiro. BH está a cerca de 80 km de distância ou 1h30 de carro.

Em cerca de duas horas é possível conhecer o melhor da cidade. É claro que a depender do seu interesse pela arquitetura e pelas obras barrocas, pode-se ficar por muito mais tempo.

Na porta da Igreja do Bom Jesus do Matosinhos

Mas, no geral, as pessoas ficam uma parte do dia ou, no máximo, um dia inteiro. O que acaba sendo perfeito para quem quer fazer um bate-e-volta a partir de Belo Horizonte ou incluir uma parada a caminho de Ouro Preto.

Nós fomos para lá a partir de Tiradentes. Dormimos uma noite e de tarde seguimos viagem em direção à Santo Antônio do Leite, uma simpática vila com a cara do interior de Minas.

Mas, essa já é outra história que contaremos no próximo post.

Sentadas em frente ao Santuário Bom Jesus do Matosinhos em Congonhas MG

tresmochilaspelomundo

4 comentários em “Os profetas de Aleijadinho em Congonhas

  1. Fiz essa viagem em 1991, gostei muito de Congonhas e das outras cidades históricas, até porque fui professora de história e de geografia e os acidentes geograficos são, também bem marcantes

    1. É verdade, Marina. As montanhas e vales de Minas são uma atração a mais. Fomos de Congonhas para Santo Antônio do Leite e depois de lá para Barão de Cocais por estradinhas secundárias, de terra. A paisagem sempre exuberante!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: