viver viajando

viver viajando

O que significa viver viajando pelo mundo

Em junho de 2019, pedimos demissão dos nossos empregos, entregamos o apartamento em que morávamos, reduzimos nossas coisas ao que pudesse caber em três mochilas e saímos viajando pelo mundo sem data para voltar.

Passamos algumas semanas em cada lugar, em casas alugadas por temporada. Temos uma rotina, trabalhamos remotamente e cuidamos da Beatriz.

Enquanto isso, exploramos e aproveitamos com calma os caminhos que percorremos. O mundo é nossa casa e nós estamos sem pressa.

Nossa jornada tem a ver com ter o tempo a nosso favor e desacelerar dessa vida louca em que cada hora do dia é cronometrada.

Nossa jornada também tem a ver com recomeçar e desapegar do passado e do caminho já trilhado. Tem a ver com viver mais leve e seguir apenas com o que é essencial.

Com poder aproveitar ao máximo as alegrias e os desafios do crescimento de nossa filha.

Nossa jornada tem a ver com realizar. Com uma mudança de rumo e de carreira. Não é um sabático ou um período para viver de sombra e água fresca.

E sim um momento para colocar nossas melhores energias em um trabalho que nos inspire, mais cheio de propósito e satisfação.

Nossa jornada tem a ver com fazer nossas próprias escolhas. Sair do óbvio e construir nossos caminhos.

Rotina

Um dia na vida de um nômade digital


viajar com filhos

Cuidamos em tempo integral da Beatriz. Todos os dias e o dia todo. Não temos nem uma folguinha pra uma noite no bar.

nômade digital

Trabalhamos remotamente. Não temos mais empregos fixos, mas dedicamos sempre algumas horas por dia ao trabalho.

rotina nômade

Praticamos esportes, cuidamos da casa, lavamos a roupa, cozinhamos etc. Precisamos fazer essas coisas como todo mundo.

viver viajando

A grande diferença é que mudamos constantemente de endereço. E sempre existem experiências diferentes para viver. Às vezes estamos em lugares que sempre sonhamos. Às vezes estamos de volta a algum canto que amamos. E às vezes temos a chance de conhecer regiões que dificilmente visitaríamos se não fosse nesse estilo de vida.

Viver viajando pelo mundo foi uma mudança que fizemos em nossa rotina para que nela coubesse nossas duas maiores prioridades na vida: tempo de qualidade (e em quantidade) em família e viajar muito, por muito tempo, sem pensar em ter que voltar.

Vida nômade

As casas em que moramos


55

casas diferentes

80

cidades visitadas

5.000

fraldas trocadas

100%

felizes

Nós não temos casa. Por outro lado, podemos dizer que temos muitas casas. Dezenas ao longo do ano. E cada uma de um jeito, com uma cara, um estilo. Aliás, gostamos de ficar em casas que tenham personalidade. E quem sabe um jardim. E, se possível, brinquedos para emprestar para a Bia.

Clique aí para ver um vídeo sobre como encontramos, escolhemos e negociamos as casas em que ficamos:


Trabalho remoto

Com o que trabalha um nômade digital?

Ouvimos essa pergunta com alguma frequência e, na verdade, não existe uma única resposta para ela. Um nômade digital pode trabalhar com qualquer coisa, desde que seja possível fazer o trabalho à distância.

Quantas pessoas fazem home-office hoje? Ou quantas vão até escritório apenas para sentar em frente a um computador e fazer um trabalho que poderia ser feito de casa? Trabalhamos dessa forma. Mas, quando se vive viajando, a casa muda de endereço o tempo todo.

Sempre existirão trabalhos em que o contato pessoal é imprescindível. Mas, gradualmente, a tecnologia e os hábitos estão ampliando as possibilidades de interagir e trabalhar em conjunto mesmo estando em locais diferentes.

Deixamos nossos empregos, mas continuamos na área em que já tínhamos experiência. Isso ajuda. Mas foi preciso fazer ajustes e assumir alguns riscos. Era o preço a se pagar para viver essa longa viagem pelo mundo.

Clique aí para ver um vídeo mais detalhados sobre com o que trabalhamos.


Quanto custa viver viajando pelo - Zimbábue

Quanto custa viver viajando pelo mundo?

Viver viajando pelo mundo não precisa custar uma fortuna. Na verdade, pode até sair mais barato do que viver em uma cidade grande no Brasil. O segredo é não ter despesas “fixas” e usar o tempo e a flexibilidade a seu favor.


Minimalismo

Menos coisas

Leveza

Menos preocupações

Liberdade

Mais escolhas



View this post on Instagram

Viva a Bia! 🎉

A post shared by três mochilas pelo mundo (@tresmochilaspelomundo) on

%d blogueiros gostam disto: